A burocracia também aparece no pódio das maiores dores dos empreendedores. O maior obstáculo apontado pelos Empreendedores Gerais dentro da área Jurídica e de Regulação está nos impostos.

A carga tributária do Brasil é uma das maiores do mundo e influencia diretamente o desempenho das empresas.

Em 2015, ela representou mais de 32% do PIB brasileiro. Isso significa que tudo o que foi produzido no país durante o ano parou nos cofres no governo.

Além dos valores elevados de tributação, o empresário brasileiro esbarra em outra dificuldade: a complexidade do sistema tributário e a grande quantidade de obrigações acessórias fiscais e tributárias.

Em média, um empresário brasileiro possui obrigações, como tributação sobre resultado, encargos relacionados à Previdência Social, envios de demonstrativo para a Receita Federal, pagamento de tributos estaduais e municipais (como o ICMS) e outras

Essas obrigações estão em constante modificação, e o empresário precisa se manter sempre atualizado.

Uma nova obrigação surgida é o do Bloco K, que exigirá de indústrias e de determinadas empresas o envio completo de informações relativas ao estoque e à produção.

Sabemos que é impossível se livrar do pagamento dos tributos, mas os empresários podem diminuir a perda de competitividade com atitudes como: fazer um planejamento tributário, contratar um bom contador e usar um sistema de gestão eficiente.

Postagens Recomendadas